Compartilhe ->Share on Facebook0Tweet about this on Twitter0Share on Google+5Pin on Pinterest0Email this to someonePrint this page

De 5.357 municípios brasileiros que tiveram o ensino fundamental avaliado nos anos finais, apenas dez conseguiram “nota” igual ou superior a 6 no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) de 2011. A nota 6 foi estabelecida como padrão pelo MEC (Ministério da Educação) de acordo com os índices obtidos com base nas médias dos países ricos da OCDE (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico).

Nos anos iniciais do fundamental, o número de cidades que atingem a nota 6 sobe para mais de 700 (de um total de 5.227). As capitais de Estado não aparecem em nenhuma das listas. No Ideb de 2011, divulgado nesta terça-feira (14), a nota do Brasil está em 5 no primeiro caso e em 4,1 no segundo – as metas eram 4,6 e 3,9, respectivamente.

 

VEJA AS CIDADES COM IDEB 2011 MAIOR OU IGUAL A SEIS NOS ANOS FINAIS

UF Município Tipo Ideb 2011
MG Carvalhópolis Pública 6,4
RJ Cambuci Pública 6,4
MG Arapuá Pública 6,2
SC Piratuba Pública 6,1
MG Coronel Xavier Chaves Pública 6
MG Juruaia Pública 6
SP Jurumirim Pública 6
SP Marapoama Pública 6
RS São José do Inhacorá Pública 6
RS Três Arroios Pública 6
  • Fonte: MEC/Inep

Para Daniel Cara, coordenador da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, a comparação dos dados mostram que “estamos perdendo fôlego”.  “O Brasil está cada vez mais focado em fortalecer o período inicial da aprendizagem. Mas não adianta investir só no início e não investir na sequência, senão você perde o que conseguiu nos anos anteriores”, afirmou.

Segundo ele, a ausência das capitais entre as maiores notas acontece porque essas cidades têm inúmeras realidades dentro de um mesmo espaço: “São redes maiores e mais complexas. As cidades menores são mais homogêneas e a população consegue se aproximar mais da gestão para cobrar. A pressão nas cidades menores é muito mais fácil”, disse.

O resumo técnico divulgado junto com os dados do Ideb 2011 informou que “os municípios menores, com menos escolas, têm alcançado, proporcionalmente, melhores resultados do que os municípios com redes maiores”. Segundo o relatório, 69% dos municípios com até 5 escolas alcançaram Ideb igual ou superior a 5 nos anos iniciais. Já nos municípios com mais de 50 escolas, menos de 12% alcançaram esse desempenho. Nos anos finais, mais de 31% das menores cidades têm Ideb igual ou superior a 4,5. Entre os maiores municípios esse percentual é 3 vezes menor.

Cleuza Repulho, presidente da Undime (União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação), afirmou que diminuir a diferença entre anos iniciais e finais é um grande desafio para as redes municipais e estaduais. “Cada um de nós cuida da sua rede, eu cuido da rede de São Bernardo do Campo e o governo de São Paulo cuida da rede estadual. Nós não sentamos em nenhum momento para discutir sobre as redes e isso faz muita falta”, disse.

 

Fonte: Uol

Compartilhe ->Share on Facebook0Tweet about this on Twitter0Share on Google+5Pin on Pinterest0Email this to someonePrint this page
WebRádio +Criativa

(Pause para ver vídeos)

"


Indicamos:


Visitas: